Home

Aztekensonne bedeutung

D Götterändere Quälltäxt bearbeite

Em usos mais antigos, o termo era comumente usado para se referir aos grupos étnicos modernos falantes de náuatle, já que o idioma era anteriormente chamado de "língua asteca". No uso recente, esses grupos étnicos são referidos apenas como náuatles.[19][20] Linguisticamente, o termo "asteca" ainda é usado sobre o ramo das línguas uto-astecas (também às vezes chamadas de línguas yuto-nahuan), que inclui a língua náuatle e seus parentes mais próximos, pochutec e pipil.[21] As palavras náuatles aztecatl (no singular) e aztecah (no plural)[8] significam "povo de Aztlan",[9] um lugar mítico de origem para vários grupos étnicos na Mesoamérica. O termo não era usado como um endônimo pelos próprios astecas, mas é encontrado nos diferentes contos de migração dos mexicas, que descrevem as diferentes tribos que deixaram Aztlan juntas. Em um relato da jornada de Aztlan, Huitzilopochtli, a divindade tutelar da tribo dos mexicas, diz a seus seguidores que "agora, seu nome não é mais o Azteca, você é agora Mexitin [Mexica]".[10] Der Sonnenstein, auch Stein der Sonne (spanisch Piedra del Sol), irrtümlich aztekischer Kalender-Stein genannt, ist eine große monolithische Skulptur aus dem Bereich des alten Haupttempels von Tenochtitlan (Mexiko-Stadt). Er besteht aus Basalt und misst ungefähr 3,6 Meter im Durchmesser und ist 1,22 Meter dick bei einem Gewicht von 24 Tonnen. Der Stein wurde bei Planierungsarbeiten am 17. Dezember 1790 entdeckt. Seit 1885 befindet er sich im Nationalsmuseum für Anthropologie und Geschichte und nimmt in dessen Neubau im Chaultepec-Park in Mexiko die zentrale Position des Azteken-Saales ein.

Após a chegada dos europeus no México e a conquista dos nativos, as populações indígenas diminuíram significativamente. Isto ocorreu em grande parte como resultado das epidemias de vírus trazidos para o continente contra o qual os nativos não tinham imunidade. Entre 1520 e 1521, um surto de varíola varreu a população de Tenochtitlán e foi decisivo na queda da cidade; outras epidemias significativas ocorreram em 1545 e 1576.[58] A dinastia dominante asteca continuou a governar a comunidade indígena de San Juan Tenochtitlan, uma divisão da Cidade do México espanhola, mas os governantes indígenas subsequentes eram em sua maioria fantoches instalados pelos invasores. Um deles foi Andrés de Tapia Motelchiuh, que foi nomeado pelos espanhóis. Outras antigas cidades-Estados astecas também foram estabelecidas como cidades indígenas coloniais, governadas por um líder indígena local. Este cargo era muitas vezes inicialmente ocupado pela linha dominante indígena hereditária, com o governador sendo o tlatoani, mas as duas posições em muitas cidades náuatles se separaram ao longo do tempo. Os governadores indígenas estavam encarregados da organização política colonial dos índios. Em particular, eles permitiram o funcionamento contínuo do tributo e do trabalho obrigatório dos nativos em geral para beneficiar os detentores espanhóis de encomiendas, que eram concessões privadas de trabalho e tributo de comunidades indígenas a espanhóis, o que substituiu os senhores astecas pelos espanhóis. No início do período colonial, alguns governantes indígenas conseguiram bastante riqueza e influência e puderam manter posições de poder comparáveis ​​às dos encomenderos espanhóis.[57]

Como todos os povos mesoamericanos, a sociedade asteca foi organizada em torno da agricultura do milho. O ambiente úmido no vale do México, com seus muitos lagos e pântanos, permitiu a agricultura intensiva. As principais plantações, além do milho, eram feijões, abóboras, pimentões e amaranto. Particularmente importante para a produção agrícola no vale foi a construção de chinampas nos lagos, ilhas artificiais que permitiram a conversão das águas rasas em jardins altamente férteis que poderiam ser cultivados durante todo o ano. As chinampas são extensões de terras agrícolas feitas pelo homem, criadas a partir de camadas alternadas de lama do fundo dos lagos, além de matéria vegetal e outra vegetação. Esses canteiros foram separados por canais estreitos, o que permitiu que os agricultores se movessem entre eles por intermédio de canoa. As chinampas eram terras extremamente férteis e produziam, em média, sete safras anuais. Com base nos rendimentos atuais das chinampas, estima-se que um hectare dela alimentaria vinte indivíduos, logo nove mil hectares poderiam alimentar 180 000.[86] D Bluämä symbolysieärtä bi de Aztekä s Bluät, so das d Schlachtfäuder au Bluamäwisä und Chriäg auso Bluämächriäg gheissä hei.

herausragende Bedeutung. Wie wichtig dieser Gott den Azteken. war, sieht man auch daran, dass auf dem Templo mayor neben dem. Tempel des Kriegsgottes (weiß-rot bemalt) das Heiligtum von Tlaloc. stand (weiß-blau bemalt). Tlaloc (32 kB) Er stand an der Spitze einer Reihe von verwandten. Fruchtbarkeitsgöttern. Ihnen waren auch die meisten. Em 1469, o governante seguinte foi Axayácatl (náuatle: "Máscara da Água"), filho de Tezozomoc e Atotoztli, filha de Moctezuma I.[44] Ele empreendeu uma bem-sucedida campanha de coroação ao sul de Tenochtitlan contra os zapotecas no Istmo de Tehuantepec. Axayácatl também conquistou a cidade mexicana independente de Tlatelolco, localizada na parte norte da ilha, onde Tenochtitlan também estava localizada. O governante de Tlatelolca, Moquihuix, era casado com a irmã de Axayácatl e seus alegados maus tratos a ela foram usados como uma desculpa para incorporar Tlatelolco e seu importante mercado diretamente sob o controle do tlatoani de Tenochtitlan.[45]

Googl

  1. Em outros contextos, "asteca" pode se referir a todas as várias cidades-Estados e seus povos, que compartilhavam grande parte de sua história étnica e traços culturais com astecas, acolhuas e tepanecas, e que frequentemente também usavam a língua náuatle como língua franca. Um exemplo está na obra Law and Politics in Aztec Texcoco de Jerome A. Offner.[15] Nesse sentido, é possível falar sobre uma "civilização asteca", incluindo todos os padrões culturais específicos comuns à maioria dos povos que habitavam o centro do México no final do período pós-clássico.[16] Tal uso pode também estender o termo "asteca" a todos os grupos no México Central que foram incorporados culturalmente ou politicamente na esfera de domínio do Império Asteca.[17][nb 3]
  2. A língua náuatle é hoje falada por 1,5 milhão de pessoas, principalmente em áreas montanhosas nos estados do centro do México. O espanhol mexicano também incorporou centenas de empréstimos do náuatle e muitas dessas palavras passaram para o uso geral do espanhol, além de outras línguas do mundo.[162][163][164]
  3. Der Besen, des -s, plur. ut nom. sing. 1) Eigentlich, eine Ruthe, in welcher Bedeutung aber nur noch das zusammen gesetzte Staupbesen üblich ist, ein Besen zum Stäupen. 2) Ein aus Ruthen verfertigtes Werkzeug zum Kehren. Mit einem Besen kehren, den Unrath vermittelst desselben fortschaffen. Sprichw

Azteken - Wiktionar

Tonatiuh (Nahuatl: tonatiuh, „er geht hin um zu wärmen/leuchten“) ist in der aztekischen Mythologie der Gott der Sonne. Auf der Sonnenscheibe ist Tonatiuh als Adler zu sehen, der in die Unterwelt taucht und dessen herausgestreckte Zunge nach Blut dürstet. Auch wenn wir inzwischen wissen, dass die Maya nicht nur das friedliebende Volk waren, als das wir sie gerne sehen würden, so passt doch eine nach Blut dürstende Zunge nicht in ihre Abbildungen.A capital do império asteca era Tenochtitlan, agora o local da moderna Cidade do México. Construída em uma série de ilhotas no Lago de Texcoco, o plano da cidade foi baseado em um layout simétrico que a dividiu em quatro seções chamadas campan. Tenochtitlan foi construída de acordo com um plano fixo e centrada em uma área ritualística, onde a Grande Pirâmide de Tenochtitlan foi erguida 50 m acima da cidade. Casas eram feitas de madeira e argila, os telhados eram feitos de caniço, embora pirâmides, templos e palácios fossem geralmente feitos de pedra. A cidade estava entrelaçada com canais, que eram úteis para o transporte. O antropólogo Eduardo Noguera estimou a população em duzentos mil com base na contagem de casas e na incorporação da população de Tlatelolco (inicialmente uma cidade independente, mas que depois se tornou um subúrbio de Tenochtitlan).[86] Se as ilhotas e margens ao redor do Lago de Texcoco são incluídas, as estimativas variam de trezentos mil a setecentos mil habitantes. Michael E. Smith deu um número um pouco menor de 212 500 habitantes para Tenochtitlan, situada em uma área de 1 350 hectares e uma densidade populacional de 157. A segunda maior cidade do vale do México no período asteca foi Texcoco, com cerca de 25 000 habitantes espalhados por mais de 450 hectares.[98]

O governante seguinte foi Ahuitzotl (em náuatle, "Monstro da Água"), irmão de Axayácatl e Tízoc e líder de guerra sob o governo do último. Sua campanha de coroação bem-sucedida suprimiu as rebeliões no vale de Toluca e conquistou Jilotepec e várias comunidades no norte do Vale do México. Uma segunda campanha de 1521 para a costa do golfo também foi altamente bem-sucedida. Ele iniciou uma ampliação do Grande Templo de Tenochtitlán, inaugurando-o em 1487. Para a cerimônia de inauguração, os mexicas convidaram os governantes de todas as suas cidades, que participaram como espectadores da cerimônia em que um número sem precedentes de prisioneiros de guerra foi sacrificado (algumas fontes indicam que 84 mil prisioneiros foram sacrificados ao longo de quatro dias). Provavelmente, o número real de pessoas sacrificadas foi muito menor, mas ainda assim foram vários milhares. Ahuitzotl também construiu uma arquitetura monumental em locais como Calixtlahuaca, Malinalco e Tepoztlan. Depois de uma rebelião nas cidades de Alahuiztlan e Oztoticpac no norte de Guerrero, ordenou que toda a população fosse executada e repovoada com pessoas do Vale do México. Ele também construiu uma guarnição fortificada em Oztuma, para defender a fronteira contra o estado de Tarasco.[48] Um die Stadt mit dem Umland zu verbinden, wurden Dmme und Brcken gebaut. In der ganzen Stadt wurden Kanle zur Befrderung von Menschen und Waren ausgehoben, zu den religisen Bauten gehrten riesige, mit Treppen versehene Pyramiden aus Kalkstein, auf deren Spitze Tempel errichtet wurden. Aufgrund ihrer gnstigen Lage und ihres hohen Organisationsgrades erlebte die Stadt eine groe Blte. Zum Zeitpunkt der Eroberung durch die Spanier unter Hernn Corts im Jahre 1519 zog der groe Markt der Stadt reichliche Besucher an. Durch Tributvereinbarungen gelangten die Azteken an ihre Waren. Im Gegenzug dazu wurden zahlreiche Waren aus der Stadt in andere Gebiete exportiert. A maioria dos grupos étnicos do México central, no período pós-clássico, compartilhava traços culturais básicos da Mesoamérica e muitas das características da cultura asteca não podem ser consideradas exclusivas deste povo. Pela mesma razão, a noção de "civilização asteca" é melhor entendida como um horizonte particular de uma civilização geral da Mesoamérica. A cultura do México central inclui o cultivo de milho, a divisão social entre nobreza (pipiltin) e plebeus (macehualtin), um panteão (caracterizando Tezcatlipoca, Tlaloc e Quetzalcoatl) e o sistema calendárico de um xiuhpohualli de 365 dias intercalado com um tonalpohualli de 260 dias. O deus patrono Huitzilopochtli, construções de pirâmides gêmeas e o artigo cerâmico conhecido como Astecas I a III são particulares dos mexicas de Tenochtitlan.[4]

A cada 52 anos, os dois calendários chegavam ao seu ponto de partida compartilhado e começavam um novo ciclo. Este evento era celebrado com um ritual conhecido como Xiuhmolpilli ou a Cerimônia do Fogo Novo. Nesta cerimônia, a velha cerâmica era quebrada em todas as casas e todos os fogos no reino asteca eram apagados. Então um novo fogo era aceso sobre o peito de uma vítima sacrifical e corredores levavam o novo fogo para as diferentes comunidades de calpolli, onde ele era redistribuído para cada lar. A noite sem fogo estava associada ao medo de que demônios estelares, tsitsimim, pudessem descer e devorar a Terra, pondo fim ao período do quinto Sol.[111] De acordo com a lenda asteca, em 1323 os mexicas tiveram uma visão de uma águia empoleirada em um cacto de figo-do-diabo, enquanto comia uma cobra, indicando o local onde eles deveriam construir seu assentamento. Os mexicas fundaram Tenochtitlan em uma pequena ilha pantanosa no Lago Texcoco, o lago interior da Bacia do México. O ano de fundação é geralmente tido como 1325. Em 1376, a dinastia real dos mexicas foi fundada quando Acamapichtli, filho de um pai mexica e de uma mãe colhua, foi eleito como o primeiro Huey Tlatoani de Tenochtitlan.[32] Moctezuma II Xocoyotzin é conhecido na história do mundo como o governante asteca quando os invasores espanhóis e seus aliados indígenas começaram a conquista do Império Asteca em uma campanha de dois anos (1519-1521). O início de seu reino não indicava a sua fama futura. Ele sucedeu ao governo após a morte de Ahuitzotl. Moctezuma Xocoyotzin (náuatle: "Ele franze a testa como um lorde, o filho mais novo"), era filho de Axayacatl e um líder de guerra. Ele começou seu governo conforme a tradição, ao conduzir uma campanha de coroação para demonstrar suas habilidades como líder. Ele atacou a cidade fortificada de Nopallan em Oaxaca e submeteu a região ao império. Um guerreiro eficaz, Moctezuma manteve o ritmo de conquista estabelecido por seu antecessor e submeteu grandes áreas em Guerrero, Oaxaca, Puebla e até mesmo ao sul, ao longo das costas do Pacífico e do Golfo, ao conquistar a província de Xoconochco, em Chiapas. Ele também intensificou as "Guerras das Flores" travadas contra Tlaxcallan e Huexotzinco, além de garantir uma aliança com Cholula. Ele também consolidou a estrutura de classes da sociedade asteca, tornando mais difícil para os plebeus (nahuatl macehualtin) aderir à classe privilegiada dos pipiltin através do mérito em combate. Ele também instituiu um código suntuário restrito, limitando os tipos de bens de luxo que poderiam ser consumidos pelos plebeus.[49]

Aztekä - Alemannische Wikipedi

D Bluämächriägändere Quälltäxt bearbeite

Dutch: ·Plural form of Azteek··plural of Azteke Definition from Wiktionary, the free dictionar Canção e poesia eram altamente respeitadas; havia apresentações e concursos de poesia na maioria dos festivais astecas. Havia também apresentações dramáticas que incluíam jogadores, músicos e acrobatas, assim como vários gêneros diferentes de cuicatl (canção): "Yaocuicatl" era dedicada à guerra e ao(s) deus(es) da guerra, "Teocuicatl" aos deuses e mitos da criação e à adoração das referidas figuras, "Xochicuicatl" às flores (um símbolo da própria poesia e indicativo da natureza altamente metafórica de uma poesia que frequentemente utilizava a dualidade para transmitir múltiplas camadas de significado). A "prosa" era tlahtolli, também com suas diferentes categorias e divisões.[125][126] A Cidade do México foi construída sobre as ruínas de Tenochtitlán, substituindo e cobrindo gradualmente o lago, a ilha e a arquitetura da antiga capital asteca.[53][54][55] Após a queda de Tenochtitlán, os guerreiros astecas foram alistados como tropas auxiliares ao lado dos aliados espanhóis de Tlaxcalteca e as forças astecas participaram de todas as campanhas subsequentes de conquista no norte e no sul da Mesoamérica. Isto significou que aspectos da cultura asteca e da língua náuatle continuaram a se expandir durante o início do período colonial, quando as forças auxiliares astecas fizeram assentamentos permanentes em muitas das áreas que foram colocadas sob domínio da coroa espanhola.[56] Um aspecto chave da poética asteca foi o uso do paralelismo, usando uma estrutura de dísticos incorporados para expressar diferentes perspectivas sobre o mesmo elemento.[127] Alguns desses dísticos eram os difrasmas, metáforas convencionais em que um conceito abstrato era expresso metaforicamente usando dois conceitos mais concretos. Por exemplo, a expressão náuatle para "poesia" era xochitl in cuicatl, um termo duplo que significa "a flor, a canção".[128] Die Maya-Vlker entwickelten eine Art Hieroglyphenschrift, in der sie ihre Mythologie, Geschichte und Rituale festhielten. Diese Inschriften finden sich eingeschnitzt oder gemalt auf so genannten Steintafeln oder -sulen, auf Trstrzen oder Treppen und Statuen. Daneben haben sich einige dieser Hieroglyphenaufzeichnungen auch in Bchern erhalten, die aus zusammengefalteten Papierstreifen bestehen. Hergestellt wurde dieses Papier aus Agavenfasern. Insgesamt sind noch vier dieser Codices erhalten: der Codex Dresdensis, der Perez Codex, sowie der Codex Tro und der Codex Cortesianus, Die Bcher dienten zur Vorhersage der Zukunft

Die Azteken - eine indigene Hochkultur Amerikas by Manuel

Seitn in da Kategorie Azteken Es wern 24 vo insgsamt 24 Seitn in dera Kategorie ozoagt: Acamapichtli; Acolhua; Altepetl; Aztekische Hozad; Aztekn-Dreibund; Bleamalkriag; Calpull O centro de Tenochtitlán era um espaço sagrado, uma área quadrada murada que abrigava o Grande Templo, templos para outras divindades, o campo de golfe, o calmecac (uma escola para os nobres) e uma caveira cremalheira, em que eram "exibidos os crânios de vítimas sacrificadas, um palácio penitencial do tlatoani e um palácio de mercadores. Ao redor do recinto sagrado estavam os palácios reais dos governantes."[99] Quando a Nova Espanha alcançou a independência em 1821 e se tornou uma monarquia, o Primeiro Império Mexicano, sua bandeira tinha a tradicional águia asteca em um cacto nopal. A águia tinha uma coroa, simbolizando a nova monarquia mexicana. Quando o México converteu-se numa república após a derrubada da primeira monarquia em 1822, a bandeira foi revisada, mostrando a águia sem a coroa. Na década de 1860, quando os franceses fundaram o Segundo Império Mexicano sob o comando de Maximiliano Habsburgo, a bandeira mexicana manteve a emblemática águia e o cacto, com elaborados símbolos da monarquia. Após a derrota dos franceses e de seus colaboradores mexicanos, a República Mexicana foi restabelecida e a bandeira retornou à sua simplicidade republicana.[152] Este emblema também foi adotado como o brasão nacional do México e é estampado em prédios, selos e símbolos oficiais.[144]

Azteken, Maya & Inka - 3 Hochkulturen by Diana W on Prez

  1. No vale de Morelos, o arqueólogo Michael E. Smith estimou que uma altépetl típica tinha entre dez e quinze mil habitantes e cobria uma área entre setenta e cem quilômetros quadrados. No vale de Morelos, os tamanhos das altépetl eram um pouco menores. Smith argumentou que a altépetl era principalmente uma unidade política, composta por uma população leal a um senhor, e não uma unidade territorial. Smith fez essa distinção pois, em algumas áreas, pequenos assentamentos com diferentes alianças altépetis foram intercaladas.[79]
  2. A religião asteca era organizada em torno da prática de rituais de calendário dedicados a um panteão de diferentes divindades. Semelhante a outros sistemas religiosos mesoamericanos, tem sido geralmente entendida como uma religião politeísta agrícola com elementos de animismo. Central na prática religiosa era a oferta de sacrifícios às divindades, como forma de agradecer ou pagar pela continuação do ciclo da vida.[103]
  3. Von besonderer Bedeutung sind die Expanding Wilds in den Freispielen. Erscheinen diese Symbole auf dem gesamten Bildschirm, erhalten Spieler das 1000 -fache ihres Einsatzes. Maximal kann das bis zu 5000 -fache des Einsatzes gewonnen werden. Die Wahrscheinlichkeit dafür ist aufgrund der hohen Volatilität des Casino Slots allerdings gering
  4. A vida religiosa asteca era organizada em torno dos calendários. Como a maioria dos povos mesoamericanos, os astecas usavam dois calendários simultaneamente: um calendário ritual de 260 dias chamado tonalpohualli e um calendário solar de 365 dias chamado xiuhpohualli. Cada dia tinha um nome e um número em ambos os calendários e a combinação de duas datas era única dentro de um período de 52 anos. O tonalpohualli era usado principalmente para propósitos divinatórios e consistia em sinais de 20 dias e coeficientes numéricos de 1–13 que rodavam em uma ordem fixa. O xiuhpohualli era composto de 18 "meses" de 20 dias, com um restante de 5 dias "vazios" no final de um ciclo antes de o novo ciclo começar. Cada mês de 20 dias era nomeado em homenagem ao festival ritual específico que começou o mês, muitos dos quais continham uma relação com o ciclo agrícola. Se e como o calendário asteca era corrigido por ano bissexto ainda é uma questão em discussão entre especialistas. Os rituais mensais envolviam toda a população, pois eles eram realizados em cada casa, nos templos de calpolli e no recinto sagrado principal. Muitos festivais envolviam diferentes formas de dança, bem como a reencenação de narrativas míticas por imitadores de divindades e a oferta de sacrifício, na forma de comida, animais e vítimas humanas.[110]
  5. Não há consenso geral em relação ao tamanho da população do México no momento da chegada dos europeus. As primeiras estimativas deram números populacionais muito pequenos para o Vale do México. Em 1942, Kubler estimou um número de 200 mil pessoas.[59] Em 1963, Borah e Cook usaram listas de tributos pré-conquista para calcular o número de indígenas no México central, estimando uma população entre dezoito e trinta milhões de pessoas, o que foi altamente criticado por confiar em suposições não comprovadas.[60] O arqueólogo William Sanders baseou uma estimativa em evidências arqueológicas de habitações, chegando a uma estimativa entre 1 milhão e 1,2 milhão de habitantes no Vale do México.[61] Whitmore usou um modelo de simulação computacional baseado em censos coloniais para chegar a uma estimativa de 1,5 milhão de pessoas para a região em 1519 e uma estimativa de dezesseis milhões para todo o México.[62] Dependendo das estimativas da população em 1519, a escala do declínio no século XVI varia de cerca de cinquenta por cento a cerca de noventa por cento — as estimativas de Sanders e Whitmore estão em torno deste último valor.[60][63]

Kolonialismus in Chronologie III. -- Der Amerikanische Holocaust in Mittel- und Süd-Amerika -- 28.1. Die spanische Invasion gegen das Aztekenreich unter Cortez - Pferdetransporte auf Seeschiffen - parallel dazu: Magellans Weltumseglung -- 28.2. Zerstörung der Flotte zur Verhinderung der Rückkehr - Cortez befreit die Totonaken - Einschüchterung mit Kanonen und Pferden - Befreiung von. Search the world's information, including webpages, images, videos and more. Google has many special features to help you find exactly what you're looking for Embora o Império Asteca tenha caído, algumas das suas maiores elites continuaram a manter o status na era colonial. Os principais herdeiros de Moctezuma II e seus descendentes mantiveram-se em uma classe social elevada. Seu filho, Pedro Moctezuma, gerou um descendente que se casou com a aristocracia espanhola. A partir de então, uma nova geração viu a criação do título, Conde de Moctezuma. De 1696 a 1701, o vice-rei do México detinha o título de Conde de Moctezuma. Em 1766, o título se tornou uma grandeza da Espanha. Em 1865, (durante o Segundo Império Mexicano) o título, que era detido por Antonio Maria Moctezuma-Marcilla de Teruel e Navarro, 14.º Conde de Moctezuma de Tultengo, foi elevado ao de um duque, tornando-se assim Duque de Moctezuma, sendo que Tultengo foi novamente adicionado em 1992 por Juan Carlos I.[64] Duas das filhas de Moctezuma, Doña Isabel Moctezuma e sua irmã mais nova, Doña Leonor Moctezuma, receberam extensas encomiendas perpétuas de Hernán Cortes. Doña Leonor Moctezuma casou-se em sucessão de dois espanhóis e deixou suas encomiendas para sua filha com seu segundo marido.[65]

Alguns códices produzidos pós-conquista, às vezes encomendados pelo governo colonial, por exemplo, o Codex Mendoza, foram pintados por tlacuilos astecas (criadores de códices), mas sob o controle das autoridades espanholas, que às vezes também encomendavam códices descrevendo práticas religiosas pré-coloniais, por exemplo o Codex Ríos. Após a conquista, códices com informações calendárias ou religiosas foram procurados e sistematicamente destruídos pela igreja - enquanto outros tipos, particularmente narrativas históricas e listas de tributos continuaram a ser produzidos.[23] Embora retratando divindades astecas e descrevendo práticas religiosas também compartilhadas pelos astecas do Vale do México, os códices produzidos no sul de Puebla, perto de Cholula, às vezes não são considerados códices astecas, porque foram produzidos fora do coração da civilização asteca.[23] Karl Anton Nowotny, no entanto, considerou que o Codex Borgia, pintado na área em torno de Cholula e que usa um estilo mixteca, era a "obra de arte mais significativa entre os manuscritos existentes".[137] Durante o século XIX, a imagem dos astecas como bárbaros não civilizados foi substituída por visões romantizadas dos astecas como filhos originais do solo, com uma cultura altamente desenvolvida, que rivalizava com as antigas civilizações europeias. Quando o México tornou-se independente da Espanha, uma versão glorificada dos astecas transmutou-se numa fonte de imagens que poderiam ser usadas para fundamentar a nova nação como uma mistura única de europeus e nativos americanos.[146] 317 F est us), die von Paphlagonien berauscht (nach Vitro vius), die Ton Cos macht stumpfsinnig (nach Plinius), und ebenso die äthiopische (nacl Embora a forma de governo seja muitas vezes referida como um império, na verdade a maioria das áreas dentro do império foram organizadas como cidades-Estados, conhecidas como altépetl em náuatle. Estas eram pequenas sociedades governadas por um líder hereditário (tlatoani) de uma legítima dinastia nobre. O período asteca inicial foi uma época de crescimento e competição entre as altépetl. Mesmo depois que a confederação da Tríplice Aliança foi formada em 1427 e começou sua expansão através das conquistas, a altépetl continuou sendo a forma dominante de organização no nível local. O papel eficiente da altépetl como unidade política regional foi amplamente responsável pelo sucesso da forma hegemônica de controle do império.[85] Sprache: Nahuatl Spanier zerstörten Werte und Güter, raubten Schätze und versklavten das Volk. Tod von Tausenden der Ureinwohner durch: Krieg Hunger Misshandlungen Seuchen Schrift erstaunliche Leistungen in Landwirtschaft und Kunsthandwerk Sprache: Quechua kein Geld; Arbeitskraf

DIE AZTEKEN referat referat - schreiben10

  1. D` Aztekä hai im 13. Jarhundert bis is 16. Jorhundert im Hochtau vu Mexiko gwont. Si si vom Nordä igwanderät, aber mä weiss nid genäu vo wo. Wahrschinläch chomä si aber us de nöchi vom grossä Salzsee, wil ihri Sprach, wo si redät, s`Nahua, bis det ufä gredt wird und si au en ähnlichä Körperbau wie d` Indianer vum Nordweschtä vo Nordamerika. Im Gägäsatz d`Maya wo vorhär igwanderät si, sis zum Bischpil generell grösser und händ ä anderi Chopfform. D` Aztekä si s mächtigschta Vouk vo de Mesa Central gsi. Iri gröschti Stadt isch Tenochtitlan gsi, wo mit 250'000 Iwoner damals eini vo de grösschtä Stedt wäutwit gsi isch. Dürd Spanier ischs Volk vo de Aztekä untergangä und Stadt Mexiko-Stadt isch uf Tenochtitlan erbäut wordä. No hüt träit d`Flaggä vo Mexiko de Adler mit de Schlangä uf em Kaktus, wo demit z`tue hät, das d`Aztekä wäg däm, vorusgsäitä Zeichä d`Statd Tenochtitlan erbäut hägät.
  2. Beeindruckte Eroberer ; Tenochtitlán, die Hauptstadt der Azteken, beeindruckte die spanischen Eroberer zutiefst: Wir marschierten wie im Traum durch diese Herrlichkeiten, schrieb Bernal Díaz del Castillo aus dem Gefolge des Hernán Cortés

Civilização asteca - Wikipédia, a enciclopédia livr

S Lääbe noch em Doodändere Quälltäxt bearbeite

Maltechniken. Meinungen anderer Nutzer. Various Christmas Tree Collection Christmas Tree Collection Lizenzfreie Vektorgrafiken Kunst Grundschule - Aztekensonne Buntstifte - Beste Art Pins Maltechniken geben einem Raum Struktur und verleihen ihm eine individuelle Note - wir erklären Maltechniken. Unabhängig davon für welche Wandfarbe Sie sich. In einem kurzen Preview Let's Play mit Tutorial-Charakter zeigt euch Piruparka als Gast auf meinem Kanal eine frühe Version von Sid Meier's Civilization VI. Timo, Moderator auf Civforum.de. Die Gesellschaft der Azteken war in drei Klassen untergliedert: in Sklaven, Gemeine und den Adel. Obwohl Arme ihre Kinder in die Sklaverei verkaufen konnten, galt dies oft nur fr einen begrenzten Zeitraum. Die Sklaven konnten sich ihre Freiheit erkaufen. Die Gemeinen erhielten auf Lebenszeit ein Stck Land zugewiesen, auf das sie ihr Haus bauen durften. Der untersten Schicht der Gemeinen war Eigentum jedoch untersagt; sie waren Pchter. Die Adelsschicht umfasste den erblichen Adel, die Priesterschaft sowie diejenigen, die sich ihre Stellung erarbeitet hatten (insbesondere die Krieger). Maya, indianische Vlkerfamilie, wie z.B. die Huasteken, die Tzental, die Chol und die Quich. Sie gehrten alle einer einzigen Kultur an, die in vielerlei Hinsicht zu den hchstentwickelten Zivilisationen Amerikas gehrte.

Esculturas foram esculpidas em pedra e madeira, mas poucas das de madeira sobreviveram. Esculturas de pedra asteca existem em vários tamanhos, desde pequenas figuras e máscaras a grandes monumentos, e são caracterizadas por uma alta qualidade de artesanato.[138] Muitas esculturas foram realizadas em estilos altamente realistas, por exemplo, de animais como cascavéis, cães, jaguares, sapos, tartarugas e macacos.[139] O excesso de oferta de produtos alimentícios permitiu que uma parcela significativa da população asteca se dedicasse a outras atividades além da produção de alimentos. Além de cuidar da produção de alimentos, as mulheres teciam têxteis a partir de fibras de agave e algodão. Os homens também se dedicavam a especializações artesanais, como a produção de cerâmica e de ferramentas de obsidiana e pederneira, bem como artigos de luxo como bordado de pérolas, trabalhos com penas e elaboração de ferramentas e instrumentos musicais. Ocasionalmente uma calpollis inteira era especialista em um único ofício e, em alguns sítios arqueológicos, grandes proporções foram encontradas onde, aparentemente, uma única especialidade artesanal era produzida.[88][89] GESCHICHTE   ber die Ursprnge der Maya-Kultur wird in der Wissenschaft lediglich spekuliert, da die archologischen Funde verschiedene Deutungen zulassen. Die formative Periode fand sptestens um 1500 v. Chr. statt. Whrend der Zeit zwischen etwa 300 und 900 n. Chr. setzte sich eine einheitliche Kultur in smtlichen Maya-Territorien durch. In dieser Zeit entstanden auch die groen Zeremonialzentren. Um 900 wurden diese Zentren jedoch aus unbekannten Grnden verlassen; Whrend der Zeit zwischen 900 und der Ankunft der Spanier im 16. Jahrhundert war Yucatn Zentrum der Maya-Kultur. Dessen Kunststile wurden stark von einer Einwanderung oder Invasion der aus dem Tal von Mexiko stammenden Tolteken beeinflusst. Nachdem es eine Zeit lang gelungen war fr Frieden zu sorgen, kam es zum Brgerkrieg und revolutionren Unruhen, in deren Verlauf die Stdte verlassen wurden. Die Spanier hatten keine Mhe, die wichtigsten Maya-Gruppen zu unterwerfen, obwohl der mexikanische Staat die letzten unabhngigen Gemeinden erst 1901 eroberte. Ende des 20. Jahrhunderts stellten die Maya die Mehrheit der buerlichen Bevlkerung in ihren frheren Gebieten.A mitologia asteca é conhecida a partir de várias fontes escritas no período colonial. Um conjunto de mitos, chamado Lenda dos Sóis, descreve a criação de quatro sóis sucessivos, ou períodos, cada um governado por uma divindade diferente e habitado por um grupo diferente de seres. Cada período termina em uma destruição cataclísmica que prepara o cenário para o próximo período a começar. Nesse processo, as divindades Tezcatlipoca e Quetzalcoatl aparecem como adversários, cada um destruindo as criações do outro. O Sol atual, o quinto, foi criado quando uma divindade menor se sacrificou em uma fogueira e se transformou na estrela, mas o Sol só começa a se mover uma vez que as outras divindades se sacrificam e lhe oferecem sua força vital.[107] Os astecas não produziam muito trabalho de metal, mas conheciam a tecnologia básica de fundição de ouro e combinavam ouro com pedras preciosas, como jade e turquesa. Os produtos de cobre eram geralmente importados dos Tarascans de Michoacán.[90]

Sonnenscheibe Azteken Norbert Gieso

Kategorie:Azteken - Boarische Wikipedi

Fontes de conhecimento

O declínio demográfico causado pelas doenças epidêmicas resultou em muitas mudanças populacionais nos padrões de assentamentos e na formação de novos centros populacionais. Estes eram frequentemente reassentamentos forçados sob a política espanhola de congregação. As populações indígenas que viviam em áreas de baixa densidade populacional foram reassentadas para formar novas comunidades, o que facilitava a aproximação dos esforços de evangelização e de exploração do trabalho indígena pelo Estado colonial.[68][69] D` Aztekä hei Meis, Bohnä, Chürbis, Amarant (hirseähnlichs Getreide), Chia (Chrut, wo hochwertigs Protein und vili Vitaminä liefärät), Agave, Kaktee und Heilchrüter aabout. Si hei au d`Kakaobohnä kennt und us ene Schoggi gmacht. Usser Hünd u Truthüener hei si praktisch kei Viehzucht betribä. This new Electronic Briefing Book on the Tlatelolco massacre is based on a collaboration between Proceso magazine and the National Security Archive and launched on March 2, 2003.. The collaboration grew out of a shared desire to publish and disseminate to a wide audience newly-declassified documents about the United States and Mexico Nos primeiros cinquenta anos após a fundação da sua dinastia, os mexicas eram afluentes de Azcapotzalco, que havia se desenvolvido para uma grande potência regional sob o governante Tezozomoc. Os mexicas forneciam os guerreiros tepanecas para suas campanhas de sucesso na conquista da região e recebiam parte dos impostos das cidades-Estados conquistadas. Desta forma, a posição política e a economia de Tenochtitlan cresceram gradualmente.[33]

A cozinha mexicana continua a ser baseada em elementos básicos da culinária mesoamericana e, particularmente, da culinária asteca: milho, pimenta, feijão, abóbora, tomate e abacate. Muitos desses produtos básicos continuam a ser conhecidos por seus nomes náuatles, levando assim aos laços com o povo asteca que introduziu esses alimentos aos espanhóis e ao mundo. Através da disseminação de antigos elementos alimentares mesoamericanos, particularmente plantas, palavras emprestadas do náuatle (chocolate, tomate, pimenta, abacate, tamale, taco, pupusa, chipotle, pozole, atole) foram levadas, através do espanhol, para outras línguas em todo o mundo.[164] Através da difusão e da popularidade da culinária mexicana, pode-se dizer que o legado culinário dos astecas tem alcance global. Hoje, imagens astecas e palavras náuatle são frequentemente usadas para dar um ar de autenticidade ou exotismo na comercialização da culinária mexicana.[167] Atualmente, o legado dos astecas vive no México de muitas maneiras. Sítios arqueológicos são escavados e abertos ao público e seus artefatos são exibidos em destaque nos museus. Os nomes de lugares e empréstimos da língua asteca náuatle permeiam a paisagem e o vocabulário mexicanos, e os símbolos e mitologia astecas foram promovidos pelo governo mexicano e integrados ao nacionalismo contemporâneo como emblemas do país.[145]

Os astecas não tinham um sistema de escrita totalmente desenvolvido como os maias, mas, como os maias e os zapotecas, também usavam um sistema de escrita que combinava sinais logográficos com sinais de sílabas fonéticas. Logogramas seriam, por exemplo, o uso de uma imagem de uma montanha para significar a palavra tepetl ("montanha"), enquanto um sinal de sílaba fonética seria o uso de uma imagem de um dente tlantli para significar a sílaba tla em palavras não relacionadas aos dentes. A combinação desses princípios permitiu aos astecas representar os sons de nomes de pessoas e lugares. As narrativas tendiam a ser representadas através de sequências de imagens, usando diferentes convenções iconográficas, tais como pegadas para mostrar caminhos, templos em chamas para mostrar eventos de conquista, etc.[120] Durch Bndnisse errichteten sie ein Reich, das sich von Zentralmexiko bis zur Grenze des heutigen Guatemala erstreckte. Zu Beginn wurde die Regierung ber die Azteken aufgeteilt, aber innerhalb von 100 Jahren gelang es ihnen, die alleinige Herrschaft zu bernehmen. Am Ende der Regierungszeit Moctezumas II. im Jahr 1520 waren 38 tributpflichtige Provinzen errichtet worden. An den Rndern des Reiches verteidigten einige Vlker dennoch eisern ihre Unabhngigkeit. Aufgrund dieser Streitigkeiten hatte Corts im Jahre 1521 keine Probleme, das Reich zu erobern. Die Bedeutung und der Umfang aztekischer Menschenopfer sind umstritten. Größtenteils stammen die Schilderungen verschiedener grausamer Opferrituale von spanischen Konquistadoren und Missionaren, welche ein Interesse daran hatten, die Praktiken des heidnischen Volkes negativ darzustellen. Auch zweifelte man daran, dass die von den Azteken. Bi de Aztekä hets e strängi Hirarchi gha. De Herrscher isch gottähnlich verärt wordä und hät mit de Prieschter, Verwauter u Ratgäber Entscheidigä gfällt. Guet agseh si zum Bispil Maler oder Waffämacher gsi, wo Obsidian für d Houzschwärter mit Obsidianklingä agfertigät hei. De Stand vo de Sklave isch am düfschtä gsi, und si si teilwis au gopferät wordä. D Adlerchrieger u d Jaguarchrieger si immer Adligi gsi, es hät aber au Kämpfer gha, wo eigentläch Burä gsi si. Si hei aber meischtens schlächteri Waffä gha as de Adel, zum Biispil Schteischlüdärä.

Die Vorstellungen von Wasser und Feue

Outras grandes cidades astecas foram algumas das antigas cidades-Estados centradas ao redor do lago, incluindo Tenayuca, Azcapotzalco, Texcoco, Colhuacan, Tlacopan, Chapultepec, Coyoacán, Xochimilco e Chalco. No vale de Puebla, Cholula era a maior cidade, com o maior templo pirâmide da Mesoamérica, enquanto a confederação de Tlaxcala consistia em quatro cidades menores. Em Morelos, Cuahnahuac era uma das principais cidades da tribo tlahuica falante de náuatle, e Tollocan, no vale de Toluca, era a capital da tribo Matlatzinca, que incluía falantes de náuatle, otomi e a língua hoje chamada de Matlatzinca. A maioria das cidades astecas tinha um layout semelhante, com uma praça central com uma pirâmide principal com duas escadarias e um templo duplo direcionado para o oeste.[97] Os astecas intensificaram ainda mais a produção agrícola através da construção de sistemas de irrigação artificial. Enquanto a maior parte da agricultura ocorreu fora das áreas densamente povoadas, dentro das cidades havia outro método de agricultura (de pequena escala). Cada família tinha a sua própria horta, onde plantava milho, frutas, ervas, remédios e outras plantas importantes. Quando a cidade de Tenochtitlán se transformou num grande centro urbano, a água lhe era fornecida por meio de aquedutos de nascentes nas margens do lago e a população organizou um sistema que coletava lixo humano para ser usado como fertilizante. Através da agricultura intensiva, os astecas conseguiram sustentar uma grande população urbanizada. O lago também era uma rica fonte de proteínas na forma de animais aquáticos, como peixes, anfíbios, camarões, insetos e ovos de insetos, e aves aquáticas. A presença de tais fontes variadas de proteína significava que havia pouco uso da carne de animais domésticos (somente perus e cães eram mantidos), e os estudiosos calcularam que não havia escassez de proteína entre os habitantes do vale do México.[87] ÜBERBLICK. Azteken, Volk, das zwischen dem 14. und 16.Jahrhundert den südlichen und zentralen Teil Mexikos beherrschte. Es ist vor allem für den Aufbau eines gut organisierten, großen Reiches bekannt, das von den spanischen Eroberern zerstört wurde Itzcoatl procedeu assegurando uma base de poder para Tenochtitlan, conquistando as cidades-Estados no lago do sul - inclusive Culhuacan, Xochimilco, Cuitlahuac e Mizquic. Estes Estados tinham uma economia baseada na agricultura chinampa altamente produtiva, cultivando extensas terras de solo rico no raso lago Xochimilco. Itzcoatl empreendeu então conquistas adicionais no vale de Morelos, enquanto submetia a cidade-Estado de Cuauhnahuac (hoje Cuernavaca).[36] O arqueólogo Eduardo Matos Moctezuma, em seu ensaio "Simbolismo do Templo Maior", supõe que a orientação do templo é indicativa da totalidade da visão que os mexicas tinham do universo (cosmovisão). Matos Moctezuma afirmou que o "centro principal, ou umbigo, onde os planos horizontal e vertical se cruzam, isto é, o ponto a partir do qual o plano celeste ou superior e o plano do submundo começam e as quatro direções do universo se originam, é o Templo Mayor de Tenochtitlan." Ele apoia sua suposição alegando que o templo age como uma personificação de um mito vivo onde "todo poder sagrado é concentrado e onde todos os níveis se cruzam."[101][102]

Aztec use of entheogens - Wikipedi

O império atingiu sua extensão máxima em 1519, pouco antes da chegada de um pequeno grupo de conquistadores espanhóis liderados por Hernán Cortés, que se aliou a cidades-Estados inimigas dos mexicas, particularmente Tlaxcalteca, bem como a outras organizações políticas mexicas, incluindo Texcoco, sua antiga aliada na Tríplice Aliança. Após a queda de Tenochtitlán em 13 de agosto de 1521 e a captura do imperador Cuauhtemoc, os espanhóis fundaram a Cidade do México sobre as ruínas da antiga capital asteca. De lá, eles prosseguiram com o processo de conquista e incorporação dos povos mesoamericanos ao Império Espanhol. Com a destruição da superestrutura do Império Asteca em 1521, os espanhóis utilizaram as cidades-Estados sobre as quais o Império Asteca foi construído para governar as populações indígenas por meio de seus nobres locais. Esses nobres prometeram lealdade à coroa espanhola e converteram-se, ao menos nominalmente, ao cristianismo, em troca de serem reconhecidos como nobres pelos espanhóis. Os nobres atuaram como intermediários para transmitir tributos e mobilizar o trabalho para seus novos senhores, facilitando o estabelecimento do domínio colonial espanhol.[7] Os astecas eram uma cultura mesoamericana que floresceu no centro do México no período pós-clássico, de 1300 a 1521. Os povos astecas incluíam diferentes grupos étnicos do México central, particularmente aqueles grupos que falavam a língua náuatle e dominaram grandes partes da Mesoamérica entre os séculos XIV ao XVI. A cultura asteca era organizada em cidades-Estados (altepetl), algumas das quais se juntaram para formar alianças, confederações políticas ou impérios. O Império Asteca era uma confederação de três cidades-Estados estabelecida em 1427, Tenochtitlan (cidade-Estado dos mexicas), Texcoco e Tlacopan, anteriormente parte do império dos tepanecas, cujo poder dominante era o Azcapotzalco. Embora o termo astecas seja restrito aos mexicas de Tenochtitlan, também é amplamente usado para se referir a comunidades ou povos náuatles do México central na era pré-hispânica,[1] bem como a era colonial espanhola (1521-1821).[2] A definição dos astecas tem sido o tema da discussão acadêmica, desde que o cientista alemão Alexander von Humboldt estabeleceu seu uso comum no início do século XIX.[3] A sociedade asteca também foi retratada no cinema. O filme mexicano La Otra Conquista, de 2000, foi dirigido por Salvador Carrasco e ilustrou o resultado colonial da conquista espanhola do México na década de 1520. Adotou a perspectiva de um escriba asteca, Topiltzin, que sobreviveu ao ataque ao templo de Tenochtitlan.[175] O filme Retorno a Aztlán de 1989 de Juan Mora Catlett é uma obra de ficção histórica ambientada durante o governo de Moctezuma I, filmado em náuatle e com o título alternativo Necuepaliztli em Aztlan.[176][177] Nos filmes B da década de 1970, uma figura recorrente era a "múmia asteca", assim como os fantasmas e feiticeiros astecas.[178] O final do século XIX no México foi um período em que a civilização asteca consolidou-se como um ponto de orgulho nacional. A era foi dominada pelo herói militar liberal Porfirio Díaz, um mestiço de Oaxaca que foi presidente do país de 1876 a 1911. Suas políticas abriram o México para investidores estrangeiros e ele modernizou o país sob uma política de mão firme, a "Ordem e Progresso", que minou as populações indígenas e as suas comunidades. No entanto, em relação às pesquisas de antigas civilizações do México, o seu regime era benevolente, com fundos para apoiar a arqueologia e para proteger monumentos.[154] "Estudiosos acharam mais lucrativo limitar sua atenção aos índios que haviam morrido há vários séculos."[155] Sua benevolência viu a colocação de um monumento a Cuauhtemoc em uma grande rotatória de tráfego (glorieta) do vasto Paseo de la Reforma, que ele inaugurou em 1887. Em feiras mundiais do final do século XIX, os pavilhões do México incluíam um foco principal em seu passado indígena, especialmente os astecas. Estudiosos mexicanos como Alfredo Chavero ajudaram a moldar a imagem cultural do México nessas exibições.[156] Entre os nobres, as alianças matrimoniais eram frequentemente usadas como uma estratégia política, com nobres menos importantes casando-se com filhas de linhagens mais prestigiosas, cujo status era herdado por seus filhos. Nobres eram também poligâmicos, com senhores com muitas esposas. A poligamia não era muito comum entre os plebeus e algumas fontes a descrevem como sendo proibida.[76]

O padrão da família asteca era bilateral, contando parentes do lado dos pais e mães da mesma família, e a herança também era passada tanto aos filhos quanto às filhas. Isso significava que as mulheres podiam possuir propriedades, assim como os homens, e que as mulheres, portanto, tinham uma boa dose de liberdade econômica de seus cônjuges. No entanto, a sociedade asteca era altamente marcada pelo gênero, com papéis separados para homens e mulheres. Esperava-se que os homens trabalhassem fora de casa, como fazendeiros, comerciantes, artesãos e guerreiros, enquanto se esperava que as mulheres assumissem as responsabilidades da esfera doméstica. As mulheres podiam, no entanto, trabalhar fora de casa como pequenas comerciantes, médicas, sacerdotes e parteiras. A guerra era altamente valorizada e uma fonte de alto prestígio, mas o trabalho das mulheres era concebido metaforicamente como equivalente à guerra e igualmente importante para manter o equilíbrio do mundo e agradar aos deuses. Essa situação levou alguns estudiosos a descrever a ideologia de gênero asteca como uma ideologia não de uma hierarquia de gênero, mas de complementaridade de gênero, com os papéis de gênero sendo separados, mas iguais.[75] Sonnenscheibe der Azteken nicht der Maya, Sonnenstein, Aufbau, Tenochtitlan, Sonnengott Tonatiuh, Menschenopfer und Schöpfungszyklus

Download BAUFACH 1/10 (PDF) - Bauking A Die Fundstücke beider Völker können manchmal nur schwer zugeordnet werden. Ein sehr gutes Beispiel dafür ist das sogenannte Sonnenrad, oder die Sonnenscheibe. Dieser sehr bekannte Gegenstand, das Sonnenrad, gab es bei den Azteken und bei den Maya. Scheinbar ist alles, was es bei den Maya dazu gab, von den Spaniern zerstört worden, während das vielfach abgebildete Sonnenrad von den Azteken stammt, auch wenn es immer wieder im Zusammenhang mit dem Ende des Maya Kalender gezeigt wird.Em outro mito sobre como a Terra foi criada, Tezcatlipoca e Quetzalcoatl aparecem como aliados, derrotando um gigante crocodilo Cipactli e exigindo que ele se torne a Terra, permitindo que os seres humanos entrem em sua carne e plantem suas sementes, sob a condição de que, em troca, eles ofereçam-lhe sangue. E na história da criação da humanidade, Quetzalcoatl viaja com seu gêmeo Xolotl para o submundo e traz de volta ossos que são então moídos como milho em um metate pela deusa Cihuacoatl. A massa resultante recebe forma humana e ganha vida quando Quetzalcoatl imbui com seu próprio sangue.[108] Outra forma de distribuição de bens era feita através do pagamento de tributo. Quando um altépetl era conquistado, o vencedor impunha um tributo anual, geralmente pago na forma de qualquer produto local que fosse mais valioso ou precioso. Várias páginas do Codex Mendoza listavam cidades tributárias juntamente com os bens que forneciam, que incluíam não apenas luxos como penas, roupas adornadas e miçangas de pedras verdes, mas também produtos mais úteis, como tecidos, lenha e comida. O tributo era geralmente pago duas vezes ou quatro vezes por ano em épocas diferentes.[95]

Kategorie:Azteken - Wikipedi

Die Azteken bedienten sich einer Bilderschrift, die auf Papier oder Leder aufgetragen wurde. Einige dieser Schriften, die so genannten Codices, sind berliefert. Zudem benutzten sie ein Kalendersystem, das zuvor von den Maya-Vlkern entwickelt worden war. Dieses System umfasst 365 Tage, die auf 18 Monate mit je 20 Tagen aufgeteilt sind. Dazu kamen fnf so genannte "Ausgleichstage", die Unglck verhieen.Cuitláhuac, um parente e conselheiro de Motecuzoma, o sucedeu como tlatoani e montou a defesa de Tenochtitlan contra os invasores espanhóis e seus aliados indígenas. Ele governou apenas 80 dias, talvez morrendo na epidemia de varíola, embora fontes antigas não tenham dado uma causa para a sua morte.[51] Ele foi sucedido por Cuauhtémoc, o último tlatoani mexica independente, que continuou a defesa feroz de Tenochtitlan. Após o cerco e destruição completa da capital asteca, ele foi capturado em 13 de agosto de 1521, o que marcou o início da hegemonia espanhola no centro do México. Os espanhóis mantiveram Cuauhtémoc em cativeiro até que ele foi torturado e executado sob as ordens de Cortés, supostamente por traição, durante uma fracassada expedição a Honduras em 1525. Sua morte marcou o fim de uma época tumultuada na história política asteca.[52] No México, os nomes astecas são onipresentes, particularmente no México central, onde o império asteca estava centrado, mas também em outras regiões onde muitas cidades foram estabelecidas sob seus nomes náuatles, já que as tropas auxiliares astecas acompanharam os colonizadores espanhóis no início das expedições que mapearam a Nova Espanha. Desta forma, mesmo as cidades que não eram originalmente náuatles vieram a ser conhecidas por nomes náuatles.[165] Na Cidade do México há homenagens aos governantes astecas, como na Linha 1 do Metrô da Cidade do México, que tem estações nomeadas Moctezuma II e Cuauhtémoc.[166] Literatur:Dreimal Romeo und Julia - William Shakespeare Death of a Salesman by Arthur MillerFriedrich Hölderlin Leben und WerkFAUST von Johann Wolfgang GoetheJakob Wassermann´s - Der Fall MauriziusGeographie:Die Ehe des Herrn MississippiDer MonsunGründe für die Aridität der SaharaProduktionsfaktor GRUND - BODENDie Staaten der USAGeschichte:NATO - North Atlantic Treaty OrganizationArc de TriompheGeschichte - Das Tagebuch der Anne FrankDIE AUFKLÄRUNG 1700 - 1770Aquädukte im alten RomA imagem à direita demonstra o uso de sinais fonéticos para escrever nomes de lugares no Códice Asteca colonial de Mendoza. O lugar mais alto é "Mapachtepec", que significa literalmente "Na Colina do Guaxinim", mas o glifo inclui os sinais fonéticos "ma" (mão) e "pach" (musgo) sobre uma montanha "tepetl", soletrando a palavra "mapach" ("guaxinim") foneticamente em vez de logograficamente. Os outros dois nomes de lugares, "Mazatlan" ("lugar de muitos cervos") e "Huitztlan" ("lugar de muitos espinhos"), usam o elemento fonético "tlan" representado por um dente (tlantli), combinado com uma cabeça de veado para soletrar "maza" (mazatl = veado) e um espinho (huitztli) para soletrar "huitz".[124]

The Aztec empire - Internet Archiv

Os utensílios típicos para uso diário eram frigideiras para cozinhar (comalli), tigelas e pratos para comer (caxitl), panelas para cozinhar (comitl), recipientes de argamassa com bases rasgadas para moer chili (molcaxitl) e diferentes tipos de braseiros, pratos de tripé e taças bicônicas. As cerâmicas eram colocadas em fornos de correntes ascendentes simples ou até mesmo em queima aberta em fornos de poços a baixas temperaturas.[131] Cerâmicas policromadas eram importadas da região de Cholula (também conhecida como estilo Mixteca-Puebla) e estas mercadorias eram altamente valorizadas como um artigo de luxo.[133] Aztekensonne. 90,00 € Auf die Wunschliste In den Artikeln geht es aber auch um die Wirkung ätherischer Öle, die Bedeutung von Edelsteinen und ihre möglichen Wirkungen, um Themen, die in den Bereich Energetik und spirituelle Heilarbeit, Quantenheilung, fallen Um unsere Webseite für Sie optimal zu gestalten und fortlaufend verbessern zu können, verwenden wir Cookies. Durch die weitere Nutzung der Webseite stimmen Sie der Verwendung von Cookies z Die modernen Azteken leben in der Umgebung von Mexiko-Stadt. Ihre Bevlkerungsstrke betrgt gut eine Million. Sie haben sich ihre Spracheerhalten. Ihre Religion ist eine Mischung der alten aztekischen Religion mit dem Katholizismus.

Nach dem Niedergang der Toltekenkultur, kamen die Azteken in dieses Gebiet. Da die Azteken zu den Nachzglern gehrten, konnten sie lediglich eine sumpfige Gegend am Westufer des Sees besiedeln. Sie waren von mchtigen Nachbarn umgeben, denen sie Tribut entrichten mussten. Als die Bevlkerungszahl der Azteken zunahm, bauten sie berragende militrische und zivile Organisationen auf. Im Jahre 1325 grndeten sie die Stadt Tenochtitln, die am Ort des heutigen Mexiko-Stadt gelegen war. Mittelpunkt der Religion der Maya war die Verehrung einer Vielzahl von Naturgottheiten. Bei den Ritualen des Volkes spielte insbesondere der Regengott eine groe Rolle. Zu den hchsten Gottheiten gehrte daneben der eng mit dem aztekischen Gott Erfinder der Schrift und des Kalenders, Schpfergott und der Himmelsgott. Ein Kennzeichen des Glaubens der Maya war ihr vlliges Vertrauen, dass die Gtter verschiedene Zeiteinheiten kontrollierten und whrend dieser Perioden smtliche Handlungen der Menschen steuerten.

D Aztekä, wo nid im Chrieg gstorbe si, si noch em Tod uf Mictlan cho. Das isch die aztekischi Unterwält gsi, wo nüün Schichte ghaa het und vom Totegott und d Totegöttin regiert worde isch. Chrieger, wo gfaue si, häi döfe d Sunne uf iirem Wäg vom Sunneufgang bis zum Zenit begläite. D Froue, wo im Chindbett gstorbe si, häi d Sunne vom Zenit bis zum Sunneuntergang begläitet. Mensche, wo verdrunke si oder won e Blitz umbrocht het, si in s Paradiis vom Rägegott Tlaloc cho. Das isch au aus s Paradiis vo de Blueme bekannt gsi. Dois tipos importantes de escultura são únicos para os astecas e relacionados ao contexto do sacrifício ritual: os cuauhxicalli ou "vasos de águia", grandes taças de pedra com a forma de águias ou jaguares usadas como receptáculo para corações humanos extraídos durante os sacrifícios; o temalacatl, um disco monumental de pedra esculpida ao qual os prisioneiros de guerra eram amarrados e sacrificados, um tipo de combate de "gladiadores". Os exemplos mais conhecidos desse tipo de escultura são a Pedra de Tizoc e a Pedra de Motecuzoma I, ambas esculpidas com imagens de guerra e conquistas feitas por governantes astecas específicos. Também existem muitas esculturas de pedra menores, representando divindades. O estilo utilizado na escultura religiosa era uma postura rígida, provavelmente destinada a criar uma experiência poderosa no espectador.[139] Embora as esculturas de pedra asteca sejam agora exibidas em museus como rochas sem adornos, elas eram originalmente pintadas em cores vívidas, algumas vezes cobertas primeiro com uma camada de gesso.[141] Os primeiros relatos dos conquistadores espanhóis também descrevem esculturas de pedra decoradas com pedras preciosas e metais, inseridas no gesso.[139]

Os pochtecas eram comerciantes especializados organizados em guildas exclusivas. Eles faziam longas expedições para todas as partes da Mesoamérica, trazendo de volta bens de luxo exóticos, e serviam como juízes e supervisores do mercado de Tlatelolco. Embora a economia do México asteca fosse comercializada (em seu uso de dinheiro, mercados e comerciantes), a terra e a mão de obra não eram geralmente mercadorias à venda, embora alguns tipos de terra pudessem ser vendidos entre nobres.[92] No setor comercial da economia, vários tipos de dinheiro estavam em uso regular.[93] Pequenas compras eram feitas com grãos de cacau, que tiveram que ser importados de regiões de planície. Nos mercados astecas, um pequeno coelho valia 30 feijões, um ovo de peru custava 3 feijões e um tamal custava um único feijão. Para compras maiores, comprimentos padronizados de tecido de algodão chamados de quachtli foram usados. Havia diferentes graus de quachtli, variando em valores de 65 a 300 grãos de cacau. Cerca de 20 quachtli poderiam sustentar um plebeu por um ano em Tenochtitlan.[94] A Revolução Mexicana (1910–1920) e a participação significativa dos povos indígenas na luta em muitas regiões desencadearam um amplo movimento político e cultural de indigenismo, patrocinado pelo governo, quando os símbolos do passado asteca do México se tornaram onipresentes, especialmente no muralismo mexicano de Diego Rivera.[157][158] Im Zentrum steht das Gesicht des Sonnengottes Tonatiuh. Sein Gesicht steckt die Zunge heraus. Diese hat die Form eines Opfermessers. Das Gesicht ist eingefügt in das Zentrum des aus vier Ästen bestehenden Tageszeichen olin (Bewegung). Zu beiden Seiten stehen vier große Scheiben, die zusammen das Zahlzeichen 4 bilden. Dieses Tageszeichen 4 Bewegung steht für das zu der Zeit gegenwärtige Weltzeitalter. In den Ästen des olin-Zeichens stehen die Hieroglyphen für die vorangegangenen vier Sonnen- oder Weltzeitalter. Diese sind mit der Katastrophe zu Ende gegangen, nach der sie benannt wurden.O preto asteca na cerâmica laranja classifica-se cronologicamente em quatro fases: Asteca I e II, correspondendo ao período entre 1100 e 1350 (início do período asteca), Asteca III (1350-1520) e a última fase Asteca IV foi o início do período colonial. O Asteca I é caracterizado por desenhos florais e glifos nominais; o Asteca II é caracterizado por um design de grama estilizado acima de desenhos caligráficos, como curvas; o Asteca III é caracterizado por desenhos de linhas muito simples; o Asteca IV continua com alguns desenhos pré-colombianos, mas acrescenta desenhos florais com influências europeias. Houve variações locais em cada um desses estilos e os arqueólogos continuam a refinar a sequência de cerâmicas.[131] De Houptgott isch de Huitzilopochtli gsi, de Gott vo de Sunne u vom Chrieg. De Quetzalcoátl, wo d Form von ere Schlange mit Fädere gha het, isch als Quetzalcoatl-Ehecatl de Gott vom Wind, Himmel, Chrieg, vo de Ärde gsi und e Schöpfergott, wo au vo de Nachbarvöuker vo de Aztekä vereert worde isch. Drnäbe het s no anderi Götter gee wie dr Rägegott Tlaloc. Für d Götter si Mönscheopfer agmässe gsi, öb es aber so viu von ene gee het, wie d Spanier behouptet hend, isch umstritte.

Embora haja consenso de que os astecas praticavam o sacrifício, restam discussões acadêmicas sobre se o canibalismo era generalizado. Harris, autor de Cannibals and Kings (1977), propagou a alegação, originalmente proposta por Harner, de que a carne das vítimas fazia parte de uma dieta aristocrática como recompensa, visto que a dieta asteca era carente de proteínas. Estas alegações foram refutadas por Bernard Ortíz Montellano, que, em seus estudos sobre saúde, dieta e medicina astecas, demonstra que, embora a dieta asteca fosse baixa em proteínas animais, era rica em proteínas vegetais. Ortiz também aponta para a preponderância do sacrifício humano durante os períodos de abundância alimentar após as colheitas, em comparação com períodos de escassez de alimentos, a quantidade insignificante de proteína humana disponível nos sacrifícios e o fato de que os aristocratas já tinham acesso fácil à proteína animal.[116][114] Hoje, muitos estudiosos apontam para explicações ideológicas da prática, observando como o espetáculo público de sacrificar guerreiros de Estados conquistados era uma grande demonstração de poder político, apoiando a reivindicação das classes dominantes à autoridade divina.[117] Eles também serviam como um importante impedimento contra a rebelião de grupos subjugados contra o Estado asteca, sendo que tais impedimentos foram cruciais para que o império, que era frouxamente organizado, se integrasse.[118] The Aztec Empire is the most extensive and historically accurate survey of the art and culture of the Aztecs and their contemporaries ever assembled outside Mexico. The exhibition and this accompanying book present the extraordinary works of art created by the Aztecs as well as by the peoples they conquered, and the cultures that preceded them. In der aztekischen Religion gab es zahlreiche Gtter, die das tgliche Leben der Menschen bestimmten. Die wichtigsten waren der Sonnengott, die Mondgttin, der Regengott sowie der Erfinder der Schrift und des Kalenders. Menschen- und Tieropfer waren ein unverzichtbarer Bestandteil der aztekischen Religion. Fr die Krieger war es die hchste Ehre, in der Schlacht zu fallen oder als Freiwillige an rituellen Menschenopfern teilzunehmen. Oft wurden jedoch auch Gefangene geopfert. Die Opfer schritten die Stufen einer Tempelpyramide hinauf, legten sich oben auf einen gewlbten Stein, und Priester schnitten ihnen mit einem Feuersteinmesser das Herz heraus.Quando usado para descrever grupos étnicos, o termo "asteca" refere-se a vários povos de língua náuatle do México central no período pós-clássico da cronologia mesoamericana, especialmente os mexicas, o grupo étnico que teve um papel importante no estabelecimento do império hegemônico baseado em Tenochtitlan. O termo se estende a outros grupos étnicos associados ao império asteca, como os acolhuas, o tepanecas e outros que foram incorporados ao império. Charles Gibson enumera vários grupos no México central que ele inclui em seu estudo The Aztecs Under Spanish Rule (1964). Estes incluem culhuaques, cuitlahuaques, mixquicas, xochimilcas, chalcas, além dos tepanecas, acolhuaques e mexicas.[18]

Em 1481, com a morte de Axayácatl, seu irmão mais velho, Tízoc, foi eleito governante. A campanha de coroação dele contra os otomis de Metztitlan fracassou quando ele perdeu a grande batalha e conseguiu apenas 40 presos a serem sacrificados para sua cerimônia de coroação. Ao demonstrar fraqueza, muitas das cidades tributárias se rebelaram e, consequentemente, a maior parte do curto reinado de Tízoc foi gasto na tentativa de sufocar as rebeliões e manter o controle das áreas conquistadas por seus predecessores. Tízoc morreu repentinamente em 1485 e foi sugerido que ele tenha sido envenenado por seu irmão e líder de guerra, Ahuitzotl, que se tornou o tlatoani seguinte. Tízoc é conhecido principalmente como o homônimo da Pedra de Tízoc, uma escultura monumental (Nahuatl temalacatl), decorada com a representação das conquistas dele.[47] D` Aztekä hai im 13. Jarhundert bis is 16. Jorhundert im Hochtau vu Mexiko gwont. Si si vom Nordä igwanderät, aber mä weiss nid genäu vo wo. Wahrschinläch chomä si aber us de nöchi vom grossä Salzsee, wil ihri Sprach, wo si redät, s`Nahua, bis det ufä gredt wird und si au en ähnlichä Körperbau wie d` Indianer vum Nordweschtä vo Nordamerika Nahuatl ([ˈnaːwatɬ] Klassisches Nahuatl, auch bekannt als Aztekisch oder Mexicahtlahtolli, daher veraltete deutsche Bezeichnung: Mexikanisch) ist eine Variante der Nahuatl-Sprache, die in vorspanischer Zeit im Tal von Mexiko (auch Anahuac-Tal - ‚Land zwischen den Wassern') von Azteken und verwandten Nahua-Völkern (Acolhua, Huexotzinca, Tepaneken, Tlaxcalteken, Tolteken u. a.

azteken - Im 14. Jh. hatte sich das Reich der Azteken zu einer Großmacht entwickelt, die weite Teile des heutigen Mexiko unterworfen hatte. Tenochtitlán, die Hauptstadt des mächtigen Reiches, war größer und reicher als jede europäische Stadt des 15 Axayácatl conquistou então áreas no centro de Guerrero, o vale de Puebla, na costa do golfo, e contra os otomis e matlatzincas no vale de Toluca, que era uma zona de segurança contra o poderoso Estado de Tarasco em Michoacan, contra o qual Axayácatl se virou em seguida. Na grande campanha contra os tarascos (Nahua Michhuahqueh) em 1478-79, as forças astecas foram repelidas por uma defesa bem organizada. Axayácatl foi derrotado em uma batalha em Tlaximaloyan (hoje Tajimaroa), perdendo a maioria de seus 32 mil homens. Ele escapou de volta para Tenochtitlan com os remanescentes de seu exército.[46] Nach einer etwa 200 jährigen Wanderschaft gründeten sie die beeindruckende Stadt Tenochtitlan. Der Name Azteken bedeutet „jemand, der aus Aztlan kommt. Ihre Kultur existierte vor allem zwischen dem 14. und dem frühen 16. Jahrhundert. In dieser Zeit weiteten die Azteken ihren politischen und militärischen Einfluss auf die umliegenden Städte und Völker aus, die dadurch zur Zahlung von Tributen gezwungen wurden. Zwischen 1519 und 1521 wurden sie von den Spaniern unter Hernan Cortes unterworfen.A arte pintada asteca foi produzida na pele de animais (principalmente veados), em panos de algodão e em papel amate feito de casca de plantas (por exemplo de Trema micrantha ou Ficus aurea); também foram feitas pinturas em cerâmicas e esculturas em madeira e pedra. A superfície do material era primeiro tratada com gesso para tornar as imagens mais claras. A arte da pintura e da escrita era conhecida em náuatle pela metáfora in tlilli, in tlapalli, que significa "a tinta preta, o pigmento vermelho".[134][135]

Azteken - Wikipedi

Amazon.de: Jetzt Fashions Rechteckige Tischdecke Azteken-Sonne mit Gesicht und gewellten Strahlen Tischdecke für Esszimmer 54 bestellen! - Kostenloser Versand ab 29€ No final do século XIX, o empresário e historiador Hubert Howe Bancroft supervisionou um grande projeto, empregando escritores e pesquisadores, para escrever a história das "raças nativas" da América do Norte, incluindo México, Califórnia e América Central. Um trabalho inteiro foi dedicado ao Antigo México, metade do qual dizia respeito aos astecas. Foi um trabalho de síntese baseado em Ixtlilxochitl e Brasseur de Bourbourg, entre outros.[153]

In disse Kategorie staht Artikels, de mit de Azteken to kriegen hebbt.. Sieden in de Kategorie Azteken De Kategorie bargt disse Siet Huitzilopochtli é a divindade ligada à tribo dos mexicas e ele figura na história da origem e das migrações deste povo. Em sua jornada, Huitzilopochtli, na forma de um conjunto de divindades carregado pelo sacerdote mexica, incita continuamente a tribo, empurrando-a em conflito com seus vizinhos sempre que eles estão instalados em um lugar. Em outro mito, Huitzilopochtli derrota e desmembra a sua irmã, a divindade lunar Coyolxauhqui e seus quatrocentos irmãos na colina de Coatepetl. O lado sul do Grande Templo, também chamado de Coatepetl, era uma representação desse mito e, nas escadas, havia um grande monólito de pedra esculpido com uma representação da deusa desmembrada.[109] O Império Asteca foi governado por meios indiretos. Como a maioria dos impérios europeus, era etnicamente muito diversificado, mas diferentemente da maioria dos impérios europeus, era mais um sistema de tributos do que um sistema único de governo. O etno-historiador Ross Hassig argumentou que o império asteca é mais bem entendido como um império informal ou hegemônico porque não exerceu autoridade suprema sobre as terras conquistadas; apenas esperava que os tributos fossem pagos e exercia força somente na medida em que era necessário para garantir o pagamento de tributos.[80][81] Foi também um império descontínuo, pois nem todos os territórios dominados estavam conectados; por exemplo, as zonas periféricas do sul de Xoconochco não estavam em contato direto com o centro. A natureza hegemônica do império asteca pode ser vista no fato de que os governantes locais geralmente foram restituídos em seus cargos uma vez que sua cidade-Estado foi conquistada, e os astecas geralmente não interferiam nos assuntos locais, desde que os pagamentos de tributos fossem feitos e as elites locais participavam voluntariamente. Essa conformidade foi assegurada pelo estabelecimento e manutenção de uma rede de elites, relacionadas por meio de casamentos mistos e diferentes formas de trocas.[82] A cultura e a história astecas são conhecidas principalmente por evidências arqueológicas encontradas em escavações como a do renomado Templo Mayor na Cidade do México; de escritos indígenas; relatos de testemunhas oculares de conquistadores espanhóis, como Cortés e Bernal Díaz del Castillo; e especialmente das descrições de cultura e história astecas dos séculos XVI e XVII escritas por clérigos espanhóis e astecas letrados em espanhol ou náuatle, como o famoso, ilustrado e bilíngue (espanhol e náuatle) Códice florentino, composto em doze volumes, criado pelo frei franciscano Bernardino de Sahagún, em colaboração com informantes indígenas astecas. Importante para o conhecimento dos náuatles após a conquista europeia foi o treinamento de escribas indígenas para criar textos alfabéticos em náhuatl, principalmente para ajudar no processo de domínio colonial espanhol. No seu auge, a cultura asteca teve tradições mitológicas e religiosas ricas e complexas, bem como alcançou notáveis realizações arquitetônicas e artísticas.

Preview Let's Play: Civilization VI Azteken 01 [deutsch

A escala do sacrifício humano asteca provocou muitos estudiosos a considerar o que pode ter sido o fator determinante por trás desse aspecto da religião asteca. Na década de 1970, Michael Harner e Marvin Harris argumentaram que a motivação era na verdade a canibalização das vítimas do sacrifício, descrita, por exemplo, no códice magliabechiano. Harner afirmou que a pressão populacional muito alta e uma ênfase na agricultura de milho, sem herbívoros domesticados, levaram a uma deficiência de aminoácidos essenciais entre os astecas.[115] No uso atual, o termo "asteca" geralmente se refere exclusivamente ao povo mexica de Tenochtitlan (atual Cidade do México), situada em uma ilha no Lago Texcoco, mas eles se referiam a si mesmos como mēxihcah, tenochcah ou cōlhuah.[11][12][nb 1][nb 2] Die Azteken glaubten, dass die Sonne auf ihrem nächtlichen Weg durch die Unterwelt Kraft verlieren würde und dass ihr Gott, Tonatiuh, Menschblut brauchen würde, um wieder zu Kräften zu kommen. Ohne Menschenblut würde die Sonne sich weigern wieder aufzugehen. Umso angstvoller waren die Azteken, wenn es zu einer Sonnenfinsternis kam. Tonatiuh muss daher als aztekischer Gott angesehen werden, der die grausamen Menschenopfer förderte. Dabei wurde das Opfer von vier Priestern festgehalten, während ein fünfter den Brustkorb des Opfers mit einem Obsidianmesser aufschnitt, das Herz entnahm und der Sonne als Opfer präsentierte. Nach Schätzungen haben die Azteken bis zu 20000 Menschen im Jahr geopfert.Os astecas apreciavam muito as artes e o artesanato que chamavam de toltecayotl, que se referia aos toltecas, que haviam habitado o centro do México antes da ascensão dos Estados astecas na Bacia do México, e que os astecas consideravam representar o melhor estado de cultura. As belas artes incluíam escrever e pintar, cantar e compor poesia, esculpir esculturas e produzir mosaicos, fazer belas cerâmicas, produzir plumas complexas e trabalhar metais, incluindo cobre e ouro. Todos os artesãos dessas belas artes eram referidos coletivamente como "toltecas".[119]

Sie erfanden das Kalendersystem. Das Jahr bestand aus 365 Tagen; 364 Tage wurden in 28 Wochen zu jeweils 13 Tagen eingeteilt, das neue Jahr begann am 365. Tag Obwohl der Maya-Kalender uerst komplex war, war er bis zur Einfhrung des gregorianischen Kalenders im 16. Jahrhundert der damals genauste Kalender der Welt. Der Stein der Sonne oder Sonnenstein (spanisch Piedra del Sol), oft irrtümlich aztekischer Kalender-Stein genannt, ist eine große monolithische Skulptur aus dem Bereich des alten Haupttempels von Tenochtitlán (Mexiko-Stadt).. Die Skulptur aus Basalt misst ungefähr 3,6 Meter im Durchmesser und ist 1,22 Meter dick. Das Gewicht beträgt 24 Tonnen. Der Stein wurde bei Planierungsarbeiten am 17 Alexander von Humboldt originou o uso moderno de "asteca" em 1810, como um termo coletivo aplicado a todas as pessoas ligadas pelo comércio, costumes, religião e idioma ao Estado mexica e à Tríplice Aliança. Em 1843, com a publicação do trabalho de William H. Prescott sobre a história da conquista do México, o termo foi adotado pela maior parte do mundo, incluindo por estudiosos mexicanos do século XIX, que o viam como uma maneira de distinguir os mexicanos da atualidade dos mexicas da era pré-conquista. Este uso tem sido objeto de debate, mas o termo "asteca" é ainda mais comum.[12] Sonnenscheibe der Azteken nicht der Maya, Sonnenstein, Aufbau, Tenochtitlan, Sonnengott Tonatiuh, Menschenopfer und Schöpfungszyklus.

No entanto, a expansão do império foi realizada através do controle militar das zonas fronteiriças, em províncias estratégicas, onde foi adotada uma abordagem muito mais direta à conquista e ao controle. Essas províncias estratégicas estavam frequentemente isentas de exigências tributárias. Os astecas até investiram nessas áreas, mantendo uma presença militar permanente, instalando governantes fantoches ou até mesmo deslocando populações inteiras do centro para manter uma base de apoio leal.[83] Desta forma, o sistema asteca de governo distinguia entre diferentes estratégias de controle nas regiões externas do império, longe do centro do vale do México. Algumas províncias foram tratadas como províncias tributárias, que forneceram a base para a estabilidade econômica do império, e províncias estratégicas, que serviram de base para uma maior expansão.[84] Os astecas eram uma cultura mesoamericana que floresceu no centro do México no período pós-clássico, de 1300 a 1521. Os povos astecas incluíam diferentes grupos étnicos do México central, particularmente aqueles grupos que falavam a língua náuatle e dominaram grandes partes da Mesoamérica entre os séculos XIV ao XVI. A cultura asteca era organizada em cidades-Estados (altepetl. A cultura dos astecas cativou a imaginação dos europeus desde os primeiros encontros e forneceu muitos símbolos icônicos à cultura popular ocidental.[168] Em seu livro The Aztec Image in Western Thought, Benjamin Keen argumentou que os pensadores ocidentais geralmente viam a cultura asteca através de um filtro de seus próprios interesses culturais.[169]

Moctezuma também consolidou a estrutura política da Tríplice Aliança e a organização política interna de Tenochtitlan. Seu irmão Tlacaelel atuou como seu principal conselheiro (Nahuatl Cihuacoatl) e ele é considerado o arquiteto de grandes reformas políticas neste período, consolidando o poder da classe nobre (Nahuatl pipiltin), instituindo um conjunto de códigos legais e a prática de reintegrar governantes conquistados alinhados aos astecas em suas cidades.[42][43][40] Às vezes, o termo também inclui os habitantes das duas principais cidades aliadas de Tenochtitlan, as acolhuas de Texcoco e os tepanecas de Tlacopan, que junto com os astecas formaram a Tríplice Aliança Asteca, que controlava o que é muitas vezes conhecido como o "Império Asteca". O uso do termo "asteca" para descrever o império centrado em Tenochtitlan foi criticado por Robert H. Barlow, que prefere o termo "culhua-mexica",[11][13] e por Pedro Carrasco, que prefere o termo "império tenochca".[14] Carrasco escreve que o termo asteca "não é útil para entender a complexidade étnica do México antigo e para identificar o elemento dominante na entidade política que estamos estudando."[14] Apesar de o sacrifício humano ter sido praticado em toda a Mesoamérica, os astecas, se suas próprias crenças forem levadas a sério, levaram esta prática a um nível sem precedentes. Por exemplo, para a reconsagração do Grande Templo de Tenochtitlán em 1487, os astecas relataram que sacrificaram 80 400 prisioneiros ao longo de quatro dias, segundo Ahuitzotl, o Grande Orador. Esse número, no entanto, não é universalmente aceito e pode ter sido exagerado.[114] Grundlage der Wirtschaft war die Landwirtschaft, wie z.B. Mais, Baumwolle, Bohnen, Krbis, Maniok und Kakao angebaut wurden. Hochentwickelt waren die Techniken zum Spinnen, Frben und Weben von Baumwollstoffen. Die Maya hatten bereits Hund und Truthahn domestiziert; Die Keramik war so hoch entwickelt wie nirgends sonst. Die Verwaltung der Dorfgemeinschaften wurde an lokale Huptlinge delegiert. Zu den Aufgaben dieser Huptlinge gehrte die Aufteilung des in Gemeinschaftsbesitz befindlichen Landes an die einzelnen Familien.

Im Kunstunterricht wurden Bilder der Aztekensonne mit Wassermalfarben fertig gestellt. Außerdem konnten die Kinder Regenbogen/Sonnen- Fensterbilder basteln. Das Lied der Sonne Im Anschluss an die große Pause versammelten sich am 3.5.2016 alle Schüler und Lehrer der Erlenbachschule auf dem Schulhof O epigrafista Alfonso Lacadena demonstrou que os diferentes sinais de sílaba usados ​​pelos astecas quase permitiam a representação de todas as sílabas mais frequentes da língua náuatle (com algumas exceções notáveis),[121] mas alguns estudiosos argumentaram que um grau tão alto de fonética só foi alcançado após a conquista espanhola, quando os astecas foram introduzidos aos princípios da escrita fonética pelos espanhóis.[122] Outros estudiosos, notadamente Gordon Whittaker, argumentaram que os aspectos silábicos e fonéticos da escrita asteca eram consideravelmente menos sistemáticos e mais criativos do que sugere a proposta de Lacadena, argumentando que a escrita asteca nunca se fundiu num sistema estritamente silábico como a escrita maia, mas sim usava uma ampla gama de diferentes tipos de sinais fonéticos.[123] Os produtos eram distribuídos através de uma rede de mercados; alguns mercados eram especializados em uma única mercadoria (por exemplo, o mercado de cães de Acolman) e outros mercados em geral, com presença de muitos produtos diferentes. Os mercados eram altamente organizados com um sistema de supervisores que cuidavam de que apenas os comerciantes autorizados pudessem vender seus produtos e puniam aqueles que enganavam seus clientes ou vendiam mercadorias precárias ou falsificadas. Uma típica cidade teria um mercado semanal (a cada cinco dias), enquanto cidades maiores mantinham mercados todos os dias. Cortés indicou que o mercado central de Tlatelolco, cidade irmã de Tenochtitlan, era visitado por 60 000 pessoas diariamente. Alguns vendedores nos mercados eram pequenos vendedores; os fazendeiros podiam vender alguns de seus produtos, os oleiros vendiam suas vasilhas e assim por diante. Outros fornecedores eram comerciantes profissionais que viajavam de mercado para mercado buscando lucros.[91] The plants were primarily used by the priests, or tlamacazqui, other nobility, and visiting dignitaries. They would use them for divination much as the indigenous groups of central Mexico do today. The priests would also ingest the entheogens to engage in prophecy, interpret visions, and heal. Ololiuqui and Tlitliltzin

A classe mais alta eram os pīpiltin[nb 6] ou a nobreza. A condição de pilli era hereditária e atribuía certos privilégios ao seu titular, como o direito de usar roupas particularmente finas e consumir bens de luxo, bem como possuir terras e direcionar o trabalho dos servos para os plebeus. Os nobres mais poderosos eram chamados senhores (teuctin, em náuatle) e possuíam e controlavam propriedades ou casas nobres, além de poderem servir nos mais altos cargos do governo ou como líderes militares. Nobres constituíam cerca de 5 por cento da população.[70] Codex Mendoza. Click on the pictures Viceroy Diego Mendoza Viceroy Diego Mendoz

Diese Seite wurde zuletzt am 29. Juni 2019 um 11:58 Uhr bearbeitet. Dateien sind unter den Lizenzen verfügbar, die auf ihren Beschreibungsseiten angegeben sind Azteken, Volk, das zwischen dem 14. und 16. Jahrhundert den sdlichen und zentralen Teil Mexikos beherrschte. Es ist vor allem fr den Aufbau eines gut organisierten, groen Reiches bekannt, das von den spanischen Eroberern zerstrt wurde. Die Bezeichnung Azteken hat ihren Ursprung in der mythischen Heimat des Volkes im Norden, die als Azatln bezeichnet wurde. Selbst nannten sich die Azteken auch Mexica. A segunda classe eram os mācehualtin, originalmente camponeses, mas depois ampliados às classes trabalhadoras mais baixas em geral. Eduardo Noguera[71] estimou que, nas últimas fases, apenas 20 por cento da população era dedicada à agricultura e à produção de alimentos. Os outros 80 por cento da sociedade eram guerreiros, artesãos e comerciantes. Eventualmente, a maioria dos mācehuallis foram dedicados às artes e ofícios. Suas obras eram uma importante fonte de renda para a cidade.[72] Um macehualtin poderia tornar-se escravo (tlacotin), por exemplo, se tivesse que se vender a serviço de um nobre devido a dívidas ou pobreza, mas a escravização não era um status herdado entre os astecas. Alguns macehualtin eram sem terra e trabalhavam diretamente para um senhor (mayehqueh), enquanto que a maioria dos plebeus estava organizada em calpolis, o que lhes dava acesso a terras e propriedades.[73] A sociedade asteca combinava uma tradição agrária rural relativamente simples com o desenvolvimento de uma sociedade verdadeiramente urbanizada, com um sistema complexo de instituições, especializações e hierarquias. A tradição urbana na Mesoamérica foi desenvolvida durante o período clássico com grandes centros urbanos como Tenochtitlán, com uma população bem acima de 100 000 habitantes, e na ascensão dos astecas a tradição urbana estava enraizada na sociedade mesoamericana, com os centros urbanos servindo como espaço para o desenvolvimento das principais funções religiosas, políticas e econômicas para toda a população.[97]

Escavações arqueológicas nas províncias governadas por astecas mostraram que a incorporação ao império teve custos e benefícios para os povos provinciais. Do lado positivo, o império promoveu o comércio, e os produtos exóticos, da obsidiana ao bronze, conseguiram chegar às casas dos plebeus e dos nobres. Parceiros comerciais também incluíram o povo inimigo conhecido como Purépechas (também denominados de Tarascans), que serviram como uma fonte de utensílios de bronze e joias. Do lado negativo, o tributo imperial impôs um ônus aos lares mais comuns, que tiveram que aumentar seu trabalho para pagar sua parcela de tributo. Os nobres, por outro lado, muitas vezes se beneficiaram sob o domínio imperial por causa da natureza indireta da organização imperial. O império teve que confiar nos reis e nobres locais e ofereceu-lhes privilégios para ajudar na manutenção da ordem e do tributo.[96] Para os astecas, a morte era fundamental para a perpetuação da criação e tanto os deuses quanto os humanos tinham a responsabilidade de se sacrificar para permitir que a vida continuasse. Como descrito no mito da criação acima, os seres humanos eram entendidos como responsáveis ​​pelo contínuo reavivamento do Sol, bem como pelo pagamento à Terra por sua contínua fertilidade. Sacrifícios de sangue de várias formas eram realizados. Seres humanos e animais eram sacrificados, dependendo do deus a ser aplacado e da cerimônia a ser conduzida, e os sacerdotes de alguns deuses eram às vezes obrigados a fornecer seu próprio sangue através da automutilação. Sabe-se que alguns rituais incluíam atos de canibalismo, em que o captor e sua família consumiam parte da carne de seus cativos sacrificados, mas não se sabe o quão difundida era essa prática.[112][113] Definition, Rechtschreibung, Synonyme und Grammatik von 'Aztekenreich' auf Duden online nachschlagen. Wörterbuch der deutschen Sprache Nas fontes etno-históricas do período colonial, os próprios mexicas descrevem sua chegada ao Vale do México. O etnônimo "asteca" (Nahuatl Aztecah) significa "povo de Aztlan", sendo Aztlan um lugar mítico ao norte. Daí o termo foi aplicado a todos aqueles povos que reivindicaram serem herdeiros deste lugar mítico. As histórias de migração da tribo mexica contam como eles viajaram com outras tribos, incluindo a tlaxcaltecas, tepanecas e acolhuas, mas que eventualmente sua divindade tribal Huitzilopochtli disse que eles deveriam se separar das outras tribos astecas e assumirem o nome de "mexicas".[29] Na época de sua chegada, havia muitas cidades-Estados astecas na região. As mais poderosas eram Colhuacan ao sul e Azcapotzalco a oeste. Os tepanecas de Azcapotzalco logo expulsaram os mexicas de Chapultepec. Em 1299, o governante de Colhuacan, Cocoxtli, deu-lhes permissão para se estabelecerem nos barracos vazios de Tizapan, onde acabaram sendo assimilados pela cultura de Culhuacan.[30] A nobre linhagem de Colhuacan traçava suas raízes até a lendária cidade-estado de Tula e, ao se casar com famílias colhua, os mexicas se apropriaram desta herança. Depois de viver em Colhuacan, os mexicas foram novamente expulsos e foram forçados a se mudarem.[31] O ponto central de Tenochtitlan era o Templo Mayor, o Grande Templo, uma grande pirâmide escalonada com uma escada dupla que levava até dois santuários geminados – um dedicado a Tlaloc, e o outro a Huitzilopochtli. Este foi o lugar onde a maioria dos sacrifícios humanos foram realizados durante os festivais rituais e os corpos das vítimas sacrificadas jogados para baixo das escadas. O templo foi ampliado em várias plataformas, e a maioria dos governantes astecas fez questão de acrescentar mais uma plataforma, cada uma com uma nova dedicação e inauguração. O templo foi escavado no centro da Cidade do México e as ricas ofertas dedicatórias estão expostas no Museu do Templo Mayor.[100]

  • Aufzählungen untereinander komma.
  • Pflege 15 jahrhundert.
  • Haar twister.
  • Fremdes mädchen auf insta anschreiben.
  • Utopia diy dortmund.
  • Verfahrenskostenvorschuss muster.
  • Best paid android games.
  • Werq the world 2018.
  • Parmesan ohne kuhmilch.
  • Deutschlandkarte autobahn.
  • Schonklima Orte.
  • Hamburger landschaftsmaler.
  • Praktikum verlag heidelberg.
  • Crafting terminal down.
  • Einfachste organische verbindung.
  • Großes interesse englisch.
  • Filme über behinderung netflix.
  • Lustige ssid.
  • Honorarberater ludwigsburg.
  • Rockaway beach lied.
  • Festpreis taxi krefeld düsseldorf.
  • Jagdflugzeuge 2. weltkrieg.
  • Antworten auf dumme sprüche.
  • Trichotillomanie aufhören.
  • Ballett weinstadt.
  • Hello hq erfahrungen.
  • Maz lkw.
  • Scrabble buchstaben holz groß.
  • Zulassungsfreie Studiengänge Essen.
  • 1 korinther 7,23 auslegung.
  • Herzogtum holstein.
  • Reeses kaufen hamburg.
  • Telefonanschluss vergleich.
  • Helene sy.
  • Southport safe haven.
  • Naturwissenschaftliche fächer realschule.
  • Hellblade senua's sacrifice part 1 youtube.
  • Mercedes ml 270 gebraucht.
  • Blue planet 2 amazon.
  • How masculine are you.
  • Messaging okcupid.